A Super Rádio Tupi (FM 96.5 e AM 1280) do Rio de Janeiro está enfrentando uma série de demissões de seus profissionais. Postagens em redes sociais mostram que pelo menos 50 radialistas foram demitidos na semana passada, entre comunicadores e profissionais de outras áreas da emissora. O grupo Diários Associados (que controla a emissora) não se pronunciou sobre o caso.
Em um dos casos, o comunicador Coelho Lima postou em seu perfil no Facebook um texto se despedindo de seus ouvintes. Ele destaca que, em julho, completou 29 anos na emissora e lamentou a sua saída. “Estou aqui pra me despedir dos ouvintes e amigos que durante 29 anos cultivei, pois tive a surpresa de ser desligado nesta quinta da Tupi e assim não terei oportunidade de me despedir. Amigos nos encontramos hoje (28) pela última vez na Patrulha da Cidade”, escreveu.
Além de Coelho Lima, outros nomes importantes do rádio do Rio de Janeiro também deixaram a emissora. Entre os profissionais que também foram demitidos estão: Jota Santiago, Sergio Américo e Jimy Raw, os repórteres Pedro Costa, Lívia Bonard e Carlos Arcanjo, o comentarista Eugênio Leal, os produtores Ricardo Alexandre e Bruno Giacobbo, além de Vinícius Gama e Glória Britho, entre outros.
Com as demissões, a grade de programação da emissora também foi afetada. De acordo com um comunicado interno da rádio, os programas Sentinela da Tupi e o Tupi Notícias não serão mais veiculados. Com isso, a parte jornalística da rádio terá boletins de hora em hora com o Tupi Conexão Redação.
FONTE: Tudoradio.com
Anúncios